Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quem Tramou a Gordinha?

Quem Tramou a Gordinha?

18
Jan20

Quem roubou uma flor do meu jardim?

Cláudia Matos Silva

Foi a Maria.

 

O meu jardim é grande e as flores estão viçosas o ano inteiro sem precisar de rega. Emanam um cheiro a lavanda que percorre Portugal de norte a sul com o risco de ultrapassar fronteiras por esse mundo fóra. O meu jardim é uma extensão do que consigo fazer com as mãos mas movida pelo coração. Faço flores em crochet e ofereço-as para que as pessoas sorriam mais. E tem sido assim, mesmo com a minha técnica ainda meio tosca, oferecia flores pouco perfeitas mas com a melhor das intenções, nunca desisti. Hoje ainda estou a aprender a fazê-las, é um processo contínuo, estão cada dia mais bonitas mas há um longo caminho até à perfeição. O cheiro esse não muda, vem do campo, a lavanda colhida pelo meu pai e que depois uso para preencher as malhas do meu crochet.

 

A Maria de 6 anos entrou no meu jardim, não me viu, mas viu as minhas flores e roubou uma. Disse que são lindas e ainda por cima têm a sua cor favoria, rosa, e não resistiu colhê-la e levá-la para a sua casa, para o seu quarto, para junto das suas bonecas, porque as quer cheirosas. Como me poderia chatear com a Maria quando me apresenta um argumento destes. 

 

 

Quem quiser uma das minhas flores é só dizer, terei muito gosto em oferecer, de coração e sem qualquer outra intenção que não seja estender cada vez mais o meu jardim para que outras pessoas possam sorrir. Porque há qualquer coisa nelas que enternece e gera nos lábios dos outros aquela bonita curva ascendente.