Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quem Tramou a Gordinha?

Quem Tramou a Gordinha?

19
Nov19

Quem é o homem dos aspiradores?

Cláudia Matos Silva

Há uns anos os aspiradores Rainbow eram a loucura de quem não tinha o que fazer ao dinheiro e ainda por cima padecia daquela paranoia irritante chamada 'mania das limpezas'. Nos anos 90 quando os aspiradores Rainbow chegaram a Portugal pela mão do espertalhão do Matthias Schmelz, criou-se em torno do objecto um certo fascínio, pois limpava algo que ninguém via a olho nú, mas estava lá e fazia muito mal à saude; os malditos ácaros.

 

Quando nos anos 70 e 80 andavamos todos a comer pão com dentes não havia tempo para pensar nisso, nos ácaros. Viviamos submersos em merda e aqui só posso falar de mim porque as generalizações são perigosas, apesar de acreditar que a qualidade de vida da maior parte dos portugueses era abaixo do acitável. Eu vivi numa casa no centro de Lisboa onde se passeavam ratazanas que pareciam autenticas lontras, chovia lá dentro, a sanita ficava na cozinha e não havia banheira.  Não vos conto isto para que me julguem coitadinha refem de uma infância com poucas posses, a verdade é que mesmo assim nunca me faltou o essencial. O afecto, os principios, aquele abraço ou aquela palmada também, quando eu me portava mal.

 

Esta pequena introdução é apenas para contextualizar a entrada destes aspiradores na vida dos portugueses. Com a entrada de Portugal na CEE a vida de muitos de nós teve melhorias evidentes, e sim passei para uma casa no verdadeira sentido da palavra, onde ainda hoje me encontro. Não é uma mansão no Estoril mas é um rés do chão na margem sul e sinto-me feliz aqui, sem que alguma vez algum aspirador Rainbow aqui tenha entrado para me dar conta dos ácaros, que para mim são apenas uma preocupação de quem já não tem problemas de maior para resolver.

 

A história que tem circulado um pouco por todos os meios de comunicação fala de Matthias Schmelz o representante do trambolho do aspirador no nosso país e que se tem dado ao luxo de ser perverso. Sim, o pobrezinho é só tarado, um tipo como o Matthias já está noutro patamar, até porque o dinheiro permite-lhe ser perverso à vontade e com total impunidade. Apesar de todas as notícias que têm vindo a lume, inclusive que engravidou uma das miúdas convidadas para o 'forrobodó', este caso vai dar em nada. Primeiro porque ele terá dinheiro para escolher quem o defenda e bem, depois, porque as próprias famílias 'de bem' do Estoril e arredores não querem ver os seus 'bons nomes' envolvidos em tamanha devassa, especialmente quando pensavam ter tudo controlado ao colocar as suas doces donzelas a estudar em colegios particulares. É caso para dizer que num meio tão abastado algo falhou na educação destas meninas. E a responsabilidade, na minha opinião, vai exclusivamente para os pais que cheios de valores (materiais) esqueceram de passar a estas miúdas o principal, os principios (morais).

 

Por mim está tudo bem. Pior está quem comprou a porcaria do aspirador e que agora se sente duplamente enganado. A quantidade de gente que após comprar o mamarracho se deu conta de que andar com aquilo de um lado para o outro não dava jeito algum é brutal. Por isso e apesar da impunidade, acho que não deviam comprar nem mais um aspirador a este tipo. Até porque a maquineta não aspira por vocês e já existe na net robots que por 150 euros, aspiram, lavam, secam e ainda fazem de parquinho de diversões do cão do gato e do periquito.