Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem Tramou a Gordinha?

Quem Tramou a Gordinha?

27
Nov19

Quem comeu o meu rissol de camarão?

Cláudia Matos Silva

Não vem daqui nenhuma resposta inspiracional a lembrar aquele livro que se vendia nas bombas de combustível 'quem mexeu no meu queijo?'. No contexto que trata o post, havia mesmo um rissol, na verdade eram dois, colocados dentro de uma caixa de cartão. Quando os comprei, nunca foi com a intenção de os comer, é só fritura que prejudica claramente a minha saúde. Não, eu não sou uma gordinha saudável. Ao contrário desses discursos de auto-aceitação e glorificação da obesidade, eu não acredito em gordos saudáveis, especialmente se andarem todos os dias a comer rissois de camarão.

 

A comida é o fulcro da minha vida, o motor que me leva do ponto A ao ponto B, que é como quem diz, de casa até aquela pastelaria com bolos tamanhos XXL. Eu sou gorda, gordinha é só para enganar, e a minha mentalidade é de pessoa gorda que se revê naqueles programas decadentes do TLC onde  as pessoas acamadas têm como mesinha de cabeceira um frigobar. Ainda não cheguei lá, porque não ando a comer rissois de camarão todos os dias e enquanto os conseguir comprar para os outros sem lhes chegar com a unha, está tudo bem. Sim, sou gorda, mas ainda consigo limpar o meu próprio cu ou cortar as unhas dos pés. Não estou assim tão mal, penso.

 

O problema é que há 2 dias que os sacanas dos rissóis ali estavam, intocados, logo à entrada do frigorifico e ninguém parecia interessar-se por eles. Algum magro armado em saudavelzinho de merda, muito provavelmente, recusou comê-los. Ao terceiro dia, acordo com o rissol na cabeça, não literalmente, que desperdicio, não é?! Aliás, gordo detesta desperdiçar comida. Não,  a imagem do rissol estava estampada na minha memória e eu vou comê-lo, pensei. Levantei-me da cama como quem acabava de levar um tiro no cu e vou disparada à cozinha, abro e frigorifico e...e, agora é aquela parte que os youtubers metem um som de grilos a cantar. Exacto, nada de caixa, nada de rissol, só sopa.

 

A frustração que senti foi tão intensa. Coisa que só pessoa gorda entende. Com fúria peguei no telefone e mandei um sms nada amigável 'tu comeste os rissois!'. Ao que do outro lado a resposta faz-se ouvir num 'plim', 'então tu disseste que eram para mim!'. E eram, o que ele não entendeu é que eu não aguento comida parada durante três dias. Isso não existe. Um chocolate (dependendo do tamanho) demora uma meia hora, umas bolachas (dependendo se são gulosas) podem durar até 1 dia e por aqui se fica o meu record. Ao ver aquela caixa de rissois, ali ignorada durante quase três dias, dei-os como 'sem dono' e na minha cabeça eles já eram meus. Mas não foram, apesar da frustração e fúria do momento, peguei no carro e voltei ao mesmo café onde os tinha comprado. Azar já só havia rissol de leitão. Também marcha. Onde é que já se viu um gordo ser esquisito com a comida?

1 comentário

Comentar post