Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quem Tramou a Gordinha?

Quem Tramou a Gordinha?

23
Dez19

Qual o sabor da censura?

Cláudia Matos Silva

É isso que tenho tentado descobrir ao longo da última semana, altura em que recebi um e-mail de um cibernauta que ameaçava processar-me por eu ter feito certo e determinado video, e naturalmente não vou revelar qual foi.

 

Andei 2 dias apática, não reagia, como se dizer o que penso se estivesse a tornar numa experiência perigosa. Já havia sentido algumas criticas, até alguma condenação por ser como sou ou pensar de determinada maneira, mas nunca me tinham ameaçado com um processo judicial. Quando entramos neste nível, das duas uma; ou arriscamos e mantemos a nossa opinião até ao fim ou acobardamo-nos, metemos o rabinho entre as pernas e fazemos o quanto antes o que nos é exigido.

 

Eu acobardei-me porque detesto conflito. Se tivesse entrado na luta, quem sabe se não ganhava, quem sabe; à lei da liberdade de expressão o humor (ainda) é permitido em Portugal. É algo que nunca ficarei a saber porque preferi resolver logo a situação, apagar e responder ao e-mail com um balde cheio de....ironia. A única coisa a fazer, de acordo com o meu feitio e a minha natureza é retirar desta experiência o humor que ela possa ter. E se eu espremi esta situação como quem espreme um limão.

 

Talvez o sabor da censura seja ácido, como o tal do limão que espremi, mas a forma como me exprimi na resposta levou umas valentes colheradas de açucar, porque eu sou um doce de pessoa. Aqui vos deixo o e-mail de resposta, acho que sobre a minha resposta inofensiva ainda tenho alguma poder...ou será que não?!

 

«Olá caro Mateus, daqui lhe fala directamente a gordinha. Como é óbvio que não tenho qualquer interesse em ter problemas legais. Até porque não tenho nada para lhe dar, caso me processe e queira uma indemnização, não tenho posses. Portanto talvez lhe pudesse entregar os meus dois gatinhos, de resto , teria de ir presa e muito sinceramente não me apetece passar o inverno num ambiente húmido como deve ser o das celas prisionais, porque sou muito sensível às temperaturas baixas. Gostei muito de receber o seu e-mail e sempre que precisar de intimidar alguém agradeço que escolha outra pessoa porque o meu coração é frágil , ainda sou uma jovem, e sou muito amada pela minha família . Assustar-me com e-mails destes talvez possa ser considerado bullying mas não vamos entrar por aí. Desejo muito sucesso aos seus vendedores de classe média baixa , nunca foi a minha intenção prejudicá-los. Quanto ao Matias tenha um bom natal com a sua bonita família. E permite-me um reparo , acho que ficou mesmo chateado porque coloquei a música do Falco no vídeo... afinal ele é austríaco😂 Bom pra que conste do que a mim me diz respeito está tudo apagado. Espero não voltar a ter notícias suas e que os nossos caminhos nunca se cruzem. Fique bem e durma descansado na paz da sua consciência limpa e imaculada. 

 
Atenciosamente Claudia Matos Silva.»