Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem Tramou a Gordinha?

Quem Tramou a Gordinha?

14
Out19

Essa cena dos blogs tem os dias contados, não tem?

Cláudia Matos Silva

Não, não tem, seu atrasado mental. 

 

Nos blogs posso postar assim; cru e sem espinhas. Não é só por isso, mas a cada dia que passa acredito que os blogs não têm os dias contados, coisa nenhuma. E porque sei que a generalidade das pessoas está nas redes sociais a verter ódio a políticos, a figuras públicas, aos ambientalistas, aos machistas e outros 'istas' que tal, apetece-me respirar a verdadeira liberdade de expressão através do meu blog, escrevendo um disparate que é pura verdade. Eu hoje fui à loja do chinês, deu-me vontade de cagar mas quando pensei melhor na situação em que me ia meter, passou-me logo a vontade.

 

E está escrito. Pronto, está tudo bem. Sem polémica. Ninguém se sente ofendido; os chineses ou portugueses que se ofendem pelos chineses ou a própria casa de banho. Parece-me tudo em ordem, sem stress ou 'hate'. Na verdade ninguém vai ler esta merda de post e isso é bastante libertador. 

 

Notem, este texto é provocação pura, estou a escrever-vos como se estivesse a falar com uma amiga, aliás se nas próximas linhas não vos mandar para o real caralhinho é uma sorte. É claro, a escrever um monte de palermices destas não posso esperar que a equipa do sapo destaque o post, mas quero que saibam que agradeço todo o apoio que a/o sapo dá à comunidade e que foi, também, por eles que resolvi voltar à blogosfera.

 

O prazer de voltar a escrever, deixar as teclas encadearem-se numa melodia às vezes trapalhona e tosca, sem pressa de publicar ou ansia de ter a aprovação, os gostos e os comentários. O prazer de seguir outros bloggers e rever-me nas suas palavras faz-me sentir menos só. Apreciar o ritual de cuidar do blog com tranquilidade como quem tem uma planta que quer ver bonita e a crescer. É com esse 'feeling' que deambulo por estas bandas. Tranquilamente e sem julgamentos.

 

Cada blogger com a sua identidade. Não se encontram dois iguais. Cada qual merece respeito porque obviamente se faz respeitar. Só para variar sabe bem.

 

E não, os blogs não vão acabar. O fervor do facebook já está a dar lugar a outro, que dará lugar a outro e assim sucessivamente. Mas haverá sempre espaço para os blogs enquanto houver quem goste de escrever e de ler. E pelos tempos loucos que vivemos escrever é mais do que um hobbie mas um abrigo. E nunca como agora nos sentimos desamparados e desesperançados. É lógico que os blogs não vão acabar, porra.

5 comentários

Comentar post