Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem Tramou a Gordinha?

Quem Tramou a Gordinha?

19
Fev20

Ao que soube 'Sex, lies and videotape'?

Cláudia Matos Silva

 

...soube-me a  nostalgia.

 

Um dos meus filmes favoritos, não o via há anos, e numa de retomar velhos hábitos, fui à minha prateleira de velhos DVDs e escolhi deliberadamente 'sexo, mentiras e video'. O que despoletou esta vontade foi James Spader, de quem alguém me terá falado a propósito de 'TUFF TURF', um teen movie de 1985. O filme pode ser visto integralmente no youtube mas ao contrário do que me disse o meu amigo Austríaco, não o considero uma 'masterpiece'. Tem no entanto o James Spader que enquanto homem está tão bem compostinho que sim, naquele idos 80s e 90s era um pedaço dos ceus, sim dos ceus, que o rapaz ainda por cima é de relações longas e super dedicado à família.

 

 

Lembro na altura em que estreou 'sexo, mentiras e video', toda a gente aguardava 'fodanga' valente ainda na senda do 'império dos sentidos' mas tal não aconteceu. Não se vê um mamilo, uma nádega, não há sexo neste filme...mas remete-se para a importancia que ele tem na nossa vida. E tudo depende do contexto, às vezes é preciso mostrar, ser explícito, roçar até no badalhoco, outras não. 

 

 

Steven Soderbergh, investiu tudo num bom guião e num bom elenco, tudo o resto revela um filme de baixo orçamento, mas nem esse aspecto o prejudicou na hora de receber uma série de prémios importantes por 'sex, lies and videotape' inclusive em Cannes. Quem diria que Steven, o realizador que faz filmes independentes virasse o jogo para produções de grande orçamento como 'Ocean's 11' e respectivas sequelas?! Bom, uma pessoa tem de começar por algum lado e creio que 'sexo, mentiras e video' foi a grande escola do realizador Soderbergh. E actores como James Spader, Andie Macdowell ou Peter Gallagher, todos com carreiras lançadas, aventuraram-se numa produção tão pobrezinha mas ao mesmo tempo tão grandiosa...é ainda hoje um dos meus filmes favoritos e tive a certeza quando o revi. 

 

 

Mais de 20 anos após a primeira vez tive uma nova percepção da história. O que eu julgava ser uma casualidade, não quero 'spoilar' para quem ainda não viu, agora pareceu-me deliberado. O personagem de Spader, o solitário e introvertido Grahm, não apareceu em cena ingenuamente como me fez acreditar há 20 anos atrás. Delicado, reservado, regressa à sua cidade Natal com um plano, uma malícia que nunca tinha visto. Porque a vida nos vai ensinando que nada acontece por acaso e Grahm foi na verdade ajustar contas com o passado e eu só agora vi isso. Quando revir 'sexo, mentiras e video' daqui a 20 anos que outras percepções terei?

2 comentários

Comentar post