Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem Tramou a Gordinha?

Quem Tramou a Gordinha?

01
Mar20

2 anos de youtube, qual o balanço?

Cláudia Matos Silva

Antes de mais parabens para mim.

 

Dois anos no youtube sem nunca perder o fôlego, sem padrinhos ou uma mãozinha amiga, num 'work in progress' que continua a progredir positivamente. E por mais obstáculos que esteja a atravessar para vingar no youtube há alguns feitos que já ninguém me pode tirar. Um video com quase 100 mil views é obra! É possível que não volte a fazer outro com esta dimensão mas a glória meta ultrapassada ninguém me pode retirar. Eu fiz o meu primeiro video no youtube que viralizou em menos de um ano de canal. Uau, digo eu enquanto aplaudo o meu próprio umbigo.

 

Em menos de 1 ano, e apesar da plataforma youtube estar cada vez mais exigente, consegui mesmo assim tornar-me parceira e começar a ter retorno financeiro...micro retorno, melhor dizendo...vão caindo cêntimos como quem atira migalhas aos pombos. Não é coisa que dê sequer para fazer como a miúda do anúncio do burguer king e convidar os pais para almoçar mas saber-me, em tão pouco tempo, parceira da maior plataforma de video do mundo deixa-me com a sensação de estar a caminhar na direcção certa.

 

Depois há os amargos. Há os videos que não chegam às 200 views, há os que não monetizam (porque o youtube encontrou algo malicioso no conteúdo), há ainda os seguidores que chegam e partem com a mesma facilidade com que se emborcam tremoços numa tarde de verão. Há os comentários desagradáveis, há os mesmo muito desagradáveis, há os que precisariam de ser descodificados mas depois há quem venha a bem e me apoie, dê força e respeite o imenso trabalho que dá manter um canal activo com contéudo de qualidade.

 

Há ainda a problemática dos temas a abordar. Temas que estão a bater é suposto dar mais views mas essa fórmula não é garantida. E nem sempre os temas que estão na berra são os que me interessam mas não nego, busco visualizações porque preciso de incoming mas já percebi que se estiver a contar só com o youtube vou passar fome, uma chatice porque depois deixo de ser gordinha e tenho de mudar o nome ao canal. 

 

Ao longo de dois anos tenho vindo a aprender uma série de coisas, e apesar da licenciatura em ciências da comunicação vertente audiovisual que hoje de pouco me serve, sinto que tenho vindo a fazer desta experiência uma aprendizagem constante. Enquanto comunicadora, eu que sempre estive escondida atrás dos microfones da rádio, exponho a minha bonita papada (também conhecido como duplo queixo) para o mundo inteiro. Tenho vindo a melhorar, a aprender (com grande sentido auto critico) a estar à frente da camera, a expor melhor as ideias, a caprichar nos guiões e a cativar o meu público.

 

A angústia do primeiro ano foi muito grande porque buscava a aprovação e queria mesmo muito ser bem sucedida. Chegando aos dois anos de canal e percebendo que não ganhei o suficiente para convidar a família para uma jantarada no burguer king, concluo muito facilmente que mais vale falar sobre o que me apetece. Com mais ou menos views, o importante é transmitir a minha verdade, porque não é com humor requintado ou inteligente que a coisa lá vai. Funciona com alguns profissionais, comigo não correu nada bem; dois dias a editar um video para atingir as 300 views?! Não é de todo justo. Então qual o plano? Pretendo ser cada vez mais eu. Eu e o meu duplo queixo expondo temas que me apaixonam sem estar preocupada se tenho ou não aceitação. Diz-se que o caminho faz-se caminhando e eu vou já rumo ao terceiro ano de youtube e conto aprender mais umas coisas durante esta nova jornada que ai vem.

3 comentários

Comentar post